Michael Joe Jackson Nós Te Amamos!

Nós Te Amamos!

Depoimento do Kenny Ortega.


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Kenny Ortega diz em seu depoimento que havia algo de errado com Michael Jackson

Olá,

O amigo e coreógrafo de Michael Jackson , Kenny Ortega, só reforçou a acusação alegando que Michael estava doente nos dias que antecederam a sua morte e Dr. Conrad Murray o repreendeu quando ele manifestou a sua preocupação.

Para ver o vídeo, clique aqui:

0927_kenny_ortega_not_ok_video

Kenny Ortega, diretor e criador da turnê “This Is It” disse que Michael estava “muito animado” com os shows.

Kenny Ortega disse que em meados do final de junho de 2009 Michael faltou a vários ensaios.

Na sexta-feira, 19 de junho de 2009, Ortega observou que Michael “não estava bem” e que algo estava acontecendo.

Ortega perguntou a MJ o que “o atormentava”. E Ortega disse que Michael parecia perdido e foi “incoerente”.

Ortega disse que ele se sentou ao lado do Michael, e enquanto Michael observava os ensaios, então ele esfregou os pés de Michael, porque o cantor estava com muito frio. Michael deixou os ensaios naquele dia mais cedo.

Ortega disse que ele estava tão preocupado com Michael, que ele enviou um e-mail a AEG Live aos cuidados do CEO Randy Phillips (abaixo) – dizendo que Michael precisava de ajuda psicológica.

Para ver o vídeo, clique aqui:

0927_kenny_ortega_email_video2

Ortega disse que ele foi confrontado pelo Dr.Murray durante uma reunião na casa de Michael no dia 20 de junho de 2009. Dr. Murray disse que ele estava chateado Ortega por não deixá-lo clinicar, repreendendo-o por agir como um médico (vídeo abaixo).

Ortega diz que no dia 23 de junho, quase 4 dias depois que Michael estava doente, ele apareceu nos ensaios cheio de energia. E Ortega disse que “Michael estava diferente.”

Em 25 de junho, Ortega recebeu um telefonema da AEG Live Co-CEO Paul Gongaware dizendo que uma ambulância tinha levado Michael para o hospital. Paul ligou depois e disse Ortega, “perdemos ele.”

Durante o interrogatório cruzado, Ortega disse ao advogado de defesa Ed Chernoff, que o Dr. Murray foi responsável pela programação de Michael dos dias que antecederam a sua morte.

Quando Ortega foi perguntado se achava que Michael estava abusando dos medicamentos, Ortega disse que sim.

Ortega disse que logo antes do dia 19 de junho, Michael “desapareceu por cerca de uma semana.”

ed-chernoff-defende-medico-de-michael-jackson

Para ver o vídeo, clique aqui:

0927_kenny_ortega_mini_health_vid

Lyllyan

Fonte: TMZ

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/09/27/kenny-ortega-diz-em-seu-depoimento-que-havia-algo-de-errado-com-michael-jackson/#more-41958

Minha consideração:

Foi bem tenso o depoimento dele, ele parecia estar com os olhos marejados, mas uma coisa que eu acho que seria certo, no momento em que Ortega notou que o MJ não estava bem, ao invéz de enviar o e-mail para a AEG, ele mesmo poderia ter ajudado o MJ levando – o para o tratamento que ele achava ser o melhor para Michael Jackson na época, não ficava parado e ajudava ele, isso sim seria o certo a fazer, viu que não estava bem e então buscava ajuda imediatamente! Beijos Marila Hoppe

 


27/09/2011 Posted by | Uncategorized | 13 Comentários

Hoje nada foi fácil.


 Hoje o dia não foi nada fácil para nós, foi difícil, até porque todo julgamento é difícil, e vai ser difícil para nós nas próximas cinco semanas, fiquei abalada com a gravação do áudio e da foto? Sim, no começo sim, chorei e tudo mais, mas depois vi que o nome dele estava escrito errado encima da foto, Michael Joseph Jackson, sendo que o verdadeiro nome dele de batismo é Michael Joe Jackson, que o FBI já afirmou, a própria La Toya afirmou, o Jermaine afirmou recentemente no seu livro, também tem que os laudos todos desse caso estão com o nome Michael Joseph Jackson e vimos que para ser real teria que ser Michael Joe Jackson, isso não deixa esses documentos serem válidos, vimos tantas coisas até aqui, pesquisamos tantas coisas e acredito que tudo que pesquisamos não irá para o lixo, fiquei triste com a forma que as pessoas vêem falando sobre o MJ nesses últimos dois anos, elas dizem que era uma pena, que ele se matou usando remédios, que ele não tinha que fazer isso nele, é o que eu escuto as pessoas falando, sem pensar que quando você o defende é automaticamente tachado de louco, ou louca, as pessoas dizem que ele era drogado e te metralham e você saí igual ao boneco abaixo:

Todo machucado, tanto por dentro, quanto por fora, o pior é escutar as piadas sem graça que as pessoas de nossa família fazem sobre nós e sobre o Michael Jackson, hoje mesmo me chateei com meu pai por causa dessa piada nojenta que fazem, não tenho vergonha de dizer, ele fez a piada e eu fiquei machucada, me senti ferida por dentro e por fora, é algo que só um fã verdadeiro do MJ, e eu sou uma fã verdadeira dele, sente, só sentindo para saber, e se hoje estamos como o boneco que coloquei anteriormente, é porque lutamos e chegamos até aqui, aquela foto parece fake, que foi feita no photoshop, é o que parece, o áudio é forte, tenso, mas não reconheci a voz de MJ ali, parece diferente da voz dele que costumamos escutar, a aparência dele na foto parece ser de anos atrás e não parece ser uma foto atual, o dia foi muito difícil hoje, não gosto de aturar as piadas sobre ele e o que aconteceu, só pedimos que sejamos respeitados, assim como respeitamos aos outros, as próximas semans também não vão ser fáceis, mas acredito que tudo dará certo para nós! Tudo vai ocorrer de uma forma certa, é o que eu desejo e espero, Deus está do nosso lado e ele continuará nos dando forças e nos apoiando sempre!  Eu espero que vocês não desanimem, o caminho foi difícil até aqui? Sim. Tem sido difícil o nosso caminho até aqui? Sim, mas continuamos firmes e fortes e ajudando uns aos outros, porque além de dividirmos o amor que temos pelo Michael Jackson, nós formamos uma grande família, um elo enorme!  Beijos Marila Hoppe

27/09/2011 Posted by | Uncategorized | 2 Comentários

Suposta foto dele morto.


Suposta foto de Michael Jackson morto é divulgada durante julgamento

Acusação do caso destaca que cantor dançava e cantava menos de doze horas antes de morrer

Publicação: 27/09/2011 16:59 Atualização: 27/09/2011 18:06

Projeção de foto com Michael Jackson morto mostrada pela acusação

O promotor do processo contra o médico Conrad Murray, acusado de homicídio culposo, mostrou uma foto onde se vê Michael Jackson morto em uma cama parecida com um leito de hospital. David Walgren, promotor do caso, questiona como uma pessoa que estava dançando e cantando e morre doze horas depois. A imagem foi reproduzida pela rede de TV americana ABC News. O julgamento começou na manhã desta terça-feira em Los Angeles.

Murray é acusado de negligência na morte do cantor e sua defesa tenta provar que Michael Jackson foi o responsável pela própria morte, causada por uma overdose de calmantes. Na abertura do julgamento foi exibido um vídeo onde Michael Jackson dizia coisas sem sentido, como se estivesse delirando. A filmagem foi feita no celular do médico. Depois da exibição do vídeo a promotoria alegou que o acusado sabia das condições mentais do cantor.

Se condenado pelo júri o médico pode pegar até quatro anos de prisão. Familiares, amigos e pessoas que trabalhavam com o cantor acompanham o julgamento.

Voz de Michael

Um aúdio com a voz de Michael Jackson, gravado do celular do médico Conrad Murray, também foi divulgado durante o julgamento desta terça. O promotor David Walgren mostrou a gravação de 10 de maio de 2009, onde o cantor aparenta estar sedado e fala sobre suas expectativas quanto à turnê “This is It”. A gravação apresentada no julgamento foi divulgada pelo site TMZ.

Ouça a gravação:

Confira a transcrição do áudio:
“Temos que ser fenomenais. Quando as pessoas forem embora do show, têm que dizer ‘Nunca vi nada igual a isso na minha vida. Vá lá, é incrível. Ele é o melhor cantor do mundo’. Com o dinheiro arrecadado, farei um hospital para milhões de crianças, o maior do mundo, o Hospital para Crianças Michael Jackson'”.

Fonte: CORREIO BRAZILIENSE MUNDO em http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2011/09/27/interna_mundo,271625/suposta-foto-de-michael-jackson-morto-e-divulgada-durante-julgamento.shtml

Minha consideração:

Essa foto está muito estranha, ainda não me convenceu! Se falaram que ele estava morto, que morreu na hora, não teria sentido ele estar ligado nesses aparelhos e nem colocarem esse tubo que vemos na foto, é muito estranha a foto, essa foto valeria milhões e não vazou antes,  porque essa foto apareceu agora?, parece uma foto fake de photoshop! Beijos Marila Hoppe


27/09/2011 Posted by | Uncategorized | 1 Comentário

A cronologia das últimas horas da vida de MJ.


Créditos: France Presse. Beijos Marila Hoppe

Cronologia das últimas horas de vida de Michael Jackson

France Presse

Publicação: 27/09/2011 11:56 Atualização

Los Angeles – As últimas horas de vida de Michael Jackson foram de uma dura batalha contra a insônia crônica de que sofria, e para a qual seu médico Conrad Murray, que será julgado nesta terça-feira por homicídio involuntário, receitou um poderoso analgésico.

Dois dias depois da morte de Jackson, Murray disse à polícia que tratou do cantor nas últimas seis semanas com 50 mg de Propofol (também conhecido como Diprivan) diluído com lidocaína e injetado por via intravenosa.

A seguir, uma linha do tempo dos últimos dias e horas do ícone do pop — feita a partir de um depoimento de Murray à polícia em 2009–, esta cronologia será colocada em questão durante o julgamento:

– 22 de Junho: ao perceber que Michael Jackson estava se viciando em Propofol, Murray administrou apenas 25mg do medicamento combinado com Lorazepam e Midazolam. Jackson conseguiu dormir.

– 23 de Junho: Murray deu para Jackson apenas Lorazepam e Midazolam, sem Propofol. O cantor conseguiu dormir.

– 25 de Junho, 1h30: o médico deu a Jackson um tablete de 10mg de Valium, mas o artista não dormiu.

– 2h00: O médico injetou 2mg de Lorazepam via intravenosa, mas não surtiu efeito.

– 3h00: Mais 2mg de Midazolam via intravenosa. Jackson continuou sem dormir.

– 5h00: Murray administrou mais 2 mg de Lorazepam por via intravenosa. A estrela continuou acordada.

– 7h30: Outros 2mg de Modazolam via intravenosa.

– Murray afirmou que esteve ao lado da cama de Jackson controlando seu pulso e o oxigênio o tempo todo.

– 10h40: Como Jackson permaneceu sem conseguir dormir, Murray lhe deu 25mg de Propofol diluído em lidocaína.

– Jackson finalmente dormiu. Murray afirmou que continuou a controlar o sono do cantor, mas saiu por 10 minutos para tomar banho. O médico garantiu que esteve fora do quarto por apenas dois minutos.

– Ao voltar, Murray notou que Michael Jackson não respirava.

– Iniciou imediatamente uma ressuscitação cardiorespiratória, administrou 2mg de Flumanezil e chamou o assistente pessoal de Jackson, Michael Amir Williams, pelo seu celular. Pediu que ele enviasse um segurança ao quarto do cantor por uma emergência.

– Depois de vários minutos, como ninguém chegava, Murray deixou Jackson e foi até a cozinha. Ele pediu ao chef que mandasse o filho mais velho do cantor, Prince Michael, ao andar de cima. Então, voltou ao quarto e continuou com a ressuscitação cardiorespiratória.

– O filho de Michael Jackson chegou e chamou um segurança. O guarda-costas do cantor, Albert Álvarez, entrou na casa para ajudar Murray e ligou para 911 do celular.

– A sequência exata dos fatos continua incerta, mas às 11h18 Murray fez a primeira das três chamadas com intervalos de 47 minutos do seu celular.

– Estas foram as declarações ouvidas na audiência de janeiro, junto com a de uma camareira, Sade Anding, que afirmou estar no telefone com Murray quando ouviu no fundo “uma comoção… toses, sussurros”.

– 12h22: os bombeiros de Los Angeles responderam à chamada de emergência.

Michael Jackson foi levado para o Centro Médico UCLA. Alguns jornalistas afirmam que ele já estava morto quando os paramédicos chegaram, mas sua morte foi anunciada apenas às 14h46.

Fonte: CORREIO BRAZILIENSE MUNDO em http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2011/09/27/interna_mundo,271592/cronologia-das-ultimas-horas-de-vida-de-michael-jackson.shtml

Minha consideração:

Essa foi a cronologia do nosso rei, mas não vou mais me abalar, temos ainda 5 semanas pela frente, vai ser doloroso, já deu para notar hoje como que tudo isso vai ser, estou firme e forte aqui! Espero que você continue firme e forte! Beijos Marila Hoppe


 

 

 

 

 


27/09/2011 Posted by | Uncategorized | 6 Comentários

Defesa de Murray.


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Ed Chernoff defende médico de Michael Jackson

Olá,

Advogado do Dr. Murray, Chernoff disse que a prova irá mostrar que MJ havia engolido 8,2 mg de comprimidos de Lorazepam.

Chernoff disse MJ injetou sem si próprio uma dose de Propofol, que criou uma “tempestade perfeita” que o matou. E não houve nenhuma maneira de salvá-lo. Ele morreu na hora.

Chernoff disse aos jurados que o TMZ divulgou ano passado que a grande peça central do caso de defesa na morte de MJ é o próprio MJ e não o o Dr. Conrad Murray.

Chernoff também disse que MJ “tinha um problema” que nenhuma quantidade determinada poderia vencê-lo, mesmo com seu talento, e sem ajuda, ele não poderia fazer a turnê “This Is It” – uma turnê que lhe daria mais dinheiro do que ele já tinha feito antes.

Assim, Chernoff disse que Michael foi a busca para compara um médico.

Dr. Murray não é um “médico das celebridades”, ele é um cardiologista que salva vidas.

A defesa vai colocar alguns dos pacientes do Dr. Murray diante do júri para mostrar o seu nível de cuidados. Ele poderia comprar medicamentos para as pessoas que não podiam pagá-lo e, em geral, vãos bem acima do padrão de atendimento esperado de um médico – o que contradiz o que os promotores disseram dele ser ganancioso e irresponsável. Murray parecia chorar enquanto ouvia Chernoff.

0927_conrad_crying

Murray tratava MJ por diversos problemas, incluindo fungos e um pé quebrado.

Chernoff disse que Murray não tinha idéia que MJ tinha um problema muito mais profundo.

MJ não tinha insônia, ele tinha “uma incapacidade absoluta, total e completa para dormir.”

Quando Murray se encontrou com os detetives dois dias depois da morte de MJ, ele respondeu bem a todas as perguntas. Foi sem rodeios e não escondeu nada. Chernoff disse que Murray disse aos policiais: “Eu não sei o que matou Michael Jackson. Quero saber também.”

Michael Jackson disse para Murray que a única maneira de fazê-lo dormir era usar o Propofol e que sempre teve Propofol.

MJ disse para Murray como era exatamente para ser administrado o Propofol. Ele até tinha um apelido para a droga – chamava de leite.

MJ sabia que a lidocaína era essencial para a administração de Propofol para evitar a sensação de queimação.

MJ disse Murray que ele iria usar Propofol com ou sem Murray, então Murray concordou em providenciar o Propofol.

Dr. Murray cuidou de MJ por 2 meses com Propofol e durante este período o cantor dormiu, acordou, e viveu sua vida – sugerindo que não houve negligência na administração do anestésico.

A prova vai mostrar é que Michael Jackson morreu quando Dr. Murray parou de administrar o medicamento, pois Murray disse aos policiais que ele acreditava que seu papel era o de encontrar uma maneira para ajudar MJ a dormir normalmente sem utilizar o Propofol.

Em outras palavras, Murray estava tentando desviciar MJ do Propofol e dar-lhe outros sedativos mais tradicionais. E, em 22 de junho, três dias antes MJ morreu, Michael concordou com Murray em deixá-lo tirar do Propofol. E nesse dia Murray deu apenas meia dose de Propofol. E funcionou. MJ dormiu.

Em 23 de junho, Murray disse Não para MJ sobre o Propofol, dando-lhe outros sedativos em seu lugar. E, no dia em que MJ morreu o plano era não dar-lhe o Propofol. Sempre indo para outros sedativos.

É por isso que na gravação, MJ implora pelo Propofol. É por isso que Murray deu-lhe outros medicamentos mais de uma vez durante a noite.

Chernoff disse que MJ tinha certos “traços de personalidade.” Ele manteve várias pessoas separadas uma das outras em sua vida.

Chernoff apresentará um especialista em dependência, que irá testemunhar que o DR. ARNOLD KLEIN VICIOU Michael Jackson em DEMEROL.

Outras coisas graves aconteceram cinco dias antes do MJ morrer, onde os representatnes da AEG e outros participantes da reunião se reuniram na casa de MJ e falar em “puxar a ficha” sobre a turnê. E, posteriormente, MJ deixou claro para Murray – que ele precisava dormir ou a turnê iria por água abaixo.

Chernoff insiste que Murray só deu para MJ 25 miligramas de Propofol pouco antes de ele morrer – e isso não é suficiente para matá-lo.

Chernoff disse que MJ foi dormir, e Murray checou seu pulso – que era bom.

Murray, em seguida, sentou e observou e o deixou no quarto “somente quando ele se sentiu confortável.” Esta pode ser a chave para o caso – Murray abandonou MJ, deixando o quarto?

Chernoff disse que quando Murray saiu da sala “MJ não estava zerado de Propofol em seu sistema”. Naturalmente, o que Chernoff está argumentando é que Michael se matou em seguida, com a dose fatal.

Chernoff voltou a quebrar a defesa alegando que o Dr. Murray não poderia causar a morte de MJ.

A ciência vai provar que havia mais Propofol no sistema de MJ, depois Dr. Murray saiu do quarto.

A defesa disse que o conteúdo encontrado no estômago MJ era quatro vezes a quantidade de Lorazepam que em seu sangue, o que significa que Michael teria engolido a droga mesmo, depois de Dr. Murray saiu da sala.

promotor-david-walfren-inicia-o-julgamento-da-morte-de-michael-jackson

Lyllyan

Fonte: TMZ

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/09/27/ed-chernoff-defende-medico-de-michael-jackson/#more-41943

Minha consideração:

Acho que Ed fez o seu trabalho, assim como todos os outros que estavam dentro do tribunal, no começo eu fiquei muito abalada vendo a foto, ouvindo o audio e tudo mais, depois fui me acalmando, porque a primeira foto que mostraram estava escrito homicídio e o nome Michael Joseph Jackson e sabemos que o nome de batismo do nosso rei é Michael Joe Jackson, isso já me animou um pouco, mas fiquei um pouco abalada, eu continuo sendo believe, a foto dele está muito estranha, disseram muitas coisas, até que ele estava careca e aí ele aparece com muito cabelo, haviam falado que havia um buraco no lugar do nariz, e ali está o nariz, sem falar que essa foto parece que foi tocada em photoshop, porque o corpo parece ser menor que o tamanho real de MJ, continuarei firme e forte aqui esperando as próximas cenas do circo, que vai começar a amanhã novamente!  Estou com um pouco de dor de cabeça porque fiquei aqui a tarde toda acompanhando tudo! Beijos Marila Hoppe


27/09/2011 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

David Walfren


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Promotor David Walfren inicia o julgamento da morte de Michael Jackson

Olá,

O promotor David Walfren, logo na abertura, entregou uma declaração usando um gráfico para detalhar um corpo que parece ser o de Michael Jackson em uma maca.

0927_mj_dead_2

Michael Jackson confiou sua vida nas mãos do médico Dr. Conrad Murray, o que foi uma “equivocada confiança”. A causa da morte foi uma overdose de Propofol administrado pelo Dr. Murray.

Vamos provar que o Dr. Conrad Murray repetiu por várias vezes com negligência grosseira e incompetência.

Walgren, explicou que Dr. Murray ganhava mensalmente US$ 150.000, ou seja, exigiu US$ 5 milhões para o tempo de duração da turnê “This Is It”.

Dr. Murray negociou com uma farmácia para comprar grandes quantidades de Propofol de forma regular.

Dr. Murray mentiu para o farmacêutico dizendo que ele tinha uma clínica em Santa Mônica, sendo que ele não tinha.

Em 10 de maio de 2009, Dr. Murray fez uma gravação de voz em seu iPhone… Este vídeo documentário fala sobre a influência de “agentes desconhecidos” na vida de Michael Jackson. Isto mostra que o Dr. Murray sabia do estado de Michael Jackson e sabia o que ele estava fazendo para o cantor.

Nas semanas que antecederam a morte de MJ, ele estava frio, com tremores, devagar, mas DR. Murray manteve dando-lhe Propofol, e Kenny Ortega irá testemunhar que Michael Jackson estava claramente mal.

Uma reunião foi realizada na casa em que Michael morreu em 20 de maio de 2009, com Kenny Ortega, Dr. Murray, MJ e outros. Dr. Murray repreendeu Ortega quando ele expressou suas preocupações sobre sua saúde de MJ, e Dr. Dr. Murray disse-lhe: “Michael está fisicamente e emocionalmente bem. Eu sou o médico”.

No dia em que MJ morreu, era 01:00 da madrugada quando MJ chegou em casa depois de ensaiar e Dr. Murray passou a noite na casa, como fazia todas as noites anteriores (02 meses e meio) com a finalidade de colocá-lo para dormir com Propofol.

Walgren reconheceu que o TMZ divulgou quase tudo que aconteceu desde o começo, quando Michael morreu em seu leito, que ele estava clinicamente morto quando os paramédicos chegaram a sua casa.

Dr. Murray escreveu mensagens de texto e fazer chamadas telefônicas, enquanto ele se sentou ao lado de MJ. Ele fez oito telefonemas, o último às 11:51 para uma namorada, e foi quando Dr. Murray percebeu que havia uma emergência. Então Dr. Murray chamou o segurança Alberto Alvarez e disse que Michael Jackson tinha tido uma “reação negativa”.

Dr. Murray instrui Alvarez a esconder todas as provas dentro de um saco azul  entre outras coisas, a garrafa de Propofol que estava pendurada no suporte IV.

Walgren implica que a garrafa continha à dose fatal. O 911 foi chamado às 12h20.E, Walgren diz que, quando os paramédicos chegaram, MJ estava morto.

Dr. Murray nunca disse aos paramédicos que deu Propofol para MJ, mesmo quando foi perguntado sobre administração de outros medicamentos pelos paramédicos.

MJ foi pronunciado morto no local, mas o Dr. Murray insistiu que ele deveria ser levado ao para o UCLA.

No UCLA perguntaram ao Dr. Murray que tipo de medicamento ele havia dado ao MJ, mas Murray nunca mencionou o Propofol.

Dois dias depois da morte de MJ, Dr. Murray se encontrou com os detetives da polícia de Los Angeles, e contou que ele estava dando todos os dias doses de Propofol a mais de dois meses no horário noturno para ajudar MJ a dormir.

MJ disse para o Dr. Murray umas 05 horas antes de morrer que ele precisava dormir e eles concordaram que o Propofol seria a solução.

Dr. Murray disse que deu para o MJ 25 miligramas de Propofol, mas isso só iria fazê-lo dormir por alguns minutos.

Os promotores dizem que foi administrado muito mais Propofol.

Dr. Murray explicou à polícia, que ele foi ao banheiro para urinar, voltou dois minutos mais tarde e descobriu que MJ não estava respirando.

 O Ministério Público chamou esta situação de “abandono”, deixar um paciente sozinho é abandono médico.

O promotor disse que o Dr. Murray estava ao telefone durante 45 minutos depois de dar a MJ o Propofol.

Conrad Murray agiu com negligência grosseira e não estava interessado no bem estar de MJ .. .Ele estava trabalhando para ganhar $ 150.000 por mês.

familia-jackson-e-dr-conrad-murray-chegam-ao-tribunal

Está foto está muito estranha… A mão dele está estranha… Ueh? Não disseram que ele estava careca?  De onde veio tanto cabelo? E está fita abaixo do nariz? Para que isto?  Ah, tem coisa errada nesta foto…

Lyllyan

Fonte: TMZ

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/09/27/promotor-david-walfren-inicia-o-julgamento-da-morte-de-michael-jackson/#more-41936

Minha consideração:

Essa foto e a gravação do aúdio chocaram muitas pessoas, mas continuo firme e forte aqui, a primeira vez que colocaram essa foto ali para o pessoal do julgamento ver, estava escrito Michael Joseph Jackson e nós sabemos que o nome real dele é Michael Joe Jackson, não me abalei e temos ainda 5 semanas pela frente,  essa foto está muito estranha e parece que ele está com o corpo menor do que ele é realmente, enfim a Lyllyan disse tudo, está tudo estranho nessa foto! Beijos Marila Hoppe

OBS: Acompanhe tudo na página abaixo:

http://twitter.com/#!/mjBeats



27/09/2011 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Declarações da abertura do julgamento.


Pessoas Contra Dr. Conrad Murray.

David Walgren – Declaração de Abertura da Procuradoria
Atualizado em 9/27/11 09:35

O promotor David Walgren entregou uma declaração de abertura, usando um gráfico do que parece ser o corpo de Michael Jackson em uma maca.

* Michael Jackson deu a confiança da sua vida para as habilidades médicas do Dr. Murray e foi  uma “equivocada confiança”

* A causa da morte foi uma overdose de Propofol, administrado pelo Dr. Murray

* Vamos provar que Conrad Murray repetidamente agiu com negligência grosseira e incompetência

* Walgren explicou que Murray teria obtido US $ 150.000 por mês, e não os 5 milhões  de dólares que Murray demandou para a duração do “This is It” tour.

* Murray fez arranjos com uma farmácia para comprar grandes quantidades de Propofol em uma base regular

* Murray mentiu para o farmacêutico, dizendo que ele tinha uma clínica em Santa Monica, quando ele não tinha

* Em 10 de maio de 2009, Murray fez uma gravação de voz em seu iPhone … a gravação de documentos mostra MJ altamente  sob a influência de “agentes desconhecidos” com Murray sentado lá. Ele mostra que Murray sabia do estado de Michael e o que ele estava fazendo com o cantor.

Nas semanas que antecederam a morte de MJ, ele estava frio, tremia, divagava, mas Murray manteve dando-lhe Propofol, e Kenny Ortega irá testemunhar que MJ não estava claramente bem. A reunião foi realizada na casa de Michael em 20 de maio de 2009, antes de MJ morrer, com Kenny Ortega, Murray, MJ e outros.
* No dia  em que MJ morreu, em 01:00, MJ chegou em casa do ensaio e Murray passou a noite na casa – como fazia todas as noites para o anterior 2 1 / 2 meses – com a finalidade de colocá-lo para dormir com propofol.
* Walgren reconheceu que o TMZ estava escrevendo quase que desde o início … que Michael morreu em sua cama – que ele estava clinicamente morto quando os paramédicos chegaram.
* Murray enviou mensagens de texto e fez chamadas telefônicas, enquanto ele sentou-se ao lado de MJ. Ele fez oito telefonemas, o último às 11:51 para uma namorada, e foi quando Murray percebeu que havia uma emergência.
* Murray chamou o guarda-costas Alberto Alvarez e disse que Michael Jackson tinha uma “reação negativa”.
* Murray instruiu Alvarez essencialmente para esconder as provas dentro de um saco azul … colocar, entre outras coisas, a garrafa de Propofol que estava pendurada no suporte IV – Walgren  diz que o que implica que é a garrafa que tinha a dose fatal.

* O 911 foi chamado às 12h20. E, Walgren diz, que quando os paramédicos chegaram, MJ estava morto
* Murray nunca disse aos paramédicos que ele deu Propofol ao MJ, mesmo que perguntando o que Murray tinha  administrado de drogras.
* Os paramédicos pronunciaram que o MJ estava morto, mas Murray insistiu que ele fosse  transportado para o UCLA
* Médicos do UCLA perguntaram a Murray que drogas ele tinha dado a MJ, mas Murray nunca mencionou Propofol
* Dois dias depois da morte de MJ, Murray encontrou-se com os detectives da LAPD, e divulgou que ele estava dando as doses noturnas de Propofol a MJ, todos os dias por mais de dois meses para colocá-lo para dormir. Esta é a primeira vez que Murray confessou.
*MJ disse a Murray em torno de cinco horas que ele precisava dormir e eles concordaram que o propofol era a resposta. Murray disse que deu à MJ 25 miligramas de propofol, mas isso só iria colocá-lo para dormir por alguns minutos.
* Os promotores disseram que muito mais Propofol foi administrado.

* Murray explicou à polícia,  que ele foi ao banheiro para urinar, voltou dois minutos mais tarde para descobrir que  MJ não estava respirando.  O

Ministério Público diz que é chamado de “abandono”, deixando um paciente sozinho é abandono médico.
* O promotor diz que Murray estava ao telefone durante 45 minutos depois de dar propofol ao MJ

* Conrad Murray agiu com negligência grosseira e não estava agindo no melhor interesse de MJ … ele estava trabalhando por $ 150.000 por mês.

27/09/2011 Posted by | Uncategorized | 2 Comentários

Começou o julgamento.


Começa o julgamente do Dr. Conrad Murray por homicídio.

Estamos dentro do tribunal criminal L.A.
– As declarações de abertura no julgamento Dr. Conrad Murray homicídio estão definidas para iniciar qualquer momento.Fique ligado.

Fonte: TMZ em http://www.tmz.com/2011/09/27/michael-jackson-manslaughter-trial-dr-conrad-murray-opening-statements-livestream/
Minha consideração:
Vamos assistir, estamos ligados em tudo. Beijos Marila Hoppe


27/09/2011 Posted by | Uncategorized | 16 Comentários

Chegando ao tribunal.


Dr. Conrad Murray chega ao Tribunal

Ele começa … Dr. Conrad Murray apenas chegando ao tribunal criminal de Los Angeles com sua comitiva massiva com o olhar tranqüilo em um terno cinza risca de giz.

Katherine, Joe, e Jermaine Jackson chegou momentos depois. Tudo o que está faltando é um tapete vermelho.

As declarações de abertura teram um pontapé inicial em torno de 08h30.

Atualização:

09h30: Janet Jackson também chegou ao tribunal, ao lado de seu irmão Randy. LaToya chegou logo depois, segurando uma flor.

Fonte: TMZ em http://www.tmz.com/2011/09/27/conrad-murray-michael-jackson-manslaughter-trial-arrives-at-court/#.ToHzHezgl-w

Minha consideração:

Faltou o tapete vermelho mesmo, porque é tudo um teatro, notaram que a Katherine está toda de azul e um terninho azul com bolinhas brancas que me fez lembrar da foto do olho azul e a roupa que o MJ estava usando naquela foto, abaixo vejam a foto que eu lembrei:

Assim que vi a roupa de dona Katherine eu lembrei dessa foto do MJ.  Continuarei acompanhando tudo daqui e hoje é apenas o começo, vamos aguardar! Beijos Marila Hoppe


27/09/2011 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Cordas Amarradas


Filho de Michael Jackson: Vou testemunhar … Com cordas amarradas

 

Prince Michael Jackson é o filho mais velho – Uma testemunha ocular da cena terrível no quarto onde seu pai perdeu a vida – Não quer testemunhar no julgamento de Conrad Murray, mas ele está dizendo a família que ele vai fazer o que precisa ser feito para obter justiça para o seu pai que partiu.

Fontes próximas ao Prince disseram ao TMZ … Aos 14 anos de idade está  “nervoso” e preocupado que, se ele for chamado para depor, ele pode ficar confuso e “bagunçar”.

Fomos informados que se  Prince for chamado pelo Ministério Público … Katherine vai pedir aos seus advogados para pedir que o tribunal todo esteja limpo durante  o seu depoimento. O Juiz Michael Pastor certamente irá proibir que a mídia fique com uma câmera encima de Prince, mas é improvável que ele vai limpar o tribunal.

Como nós relatado anteriormente,  Prince está na lista da acusação de testemunhas, desde que o Dr. Murray chamou Prince para o quarto para a ajudar durante a emergência. Quando Prince chegou, ele se desfez em lágrimas.

O julgamento começa hoje. Nós estaremos ao vivo fazendo as declarações de abertura.

Fonte: TMZ em  http://www.tmz.com/2011/09/26/michael-jackson-son-prince-testify-with-strings-attached-death-witness-conrad-murray-trial-stand-propofol-in-the-room-death-dead-died/#.ToHsO-zgl-w

Minha consideração:

Estou aqui torcendo para que tudo dê certo ao Prince, que ele consiga fazer o seu melhor, e que tudo corra bem para todos eles! É o meu desej0 agora, que esse menino fique bem! Beijos Marila Hoppe

 

 

 

 


27/09/2011 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário