Michael Joe Jackson Nós Te Amamos!

Nós Te Amamos!

Shafer de volta na quinta – feira.


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Steven Shafer voltou a depor nesta quinta-feira

 Olá,

O especislista em Propofol, Dr. Steven Shafer voltou a depor nesta quinta-feira, 20/10/11.

Dr. Steven Shafter disse em seu depoimento na quarta-feira, que é “mais provável” que Michael Jackson morreu porque sua língua bloqueou a parte traseira de sua garganta, bloqueado a passagem de ar, mas que ele poderia ter sido salvo se o Dr. Conrad Murray tivesse feito “uma simpes elevação do queixo” quando percebeu que o cantor tinha parado de respirar.

Dr. Murray foi “totalmente sem noção” ao cuidar de Michael Jackson naqueles minutos críticos, levando à morte do cantor, disse Shafer.

Um cardiologista anteriormente testemunhou que ele pensou que Michael Jackson tivesse morrido de parada respiratória, mas Shafer expandiu-se na teoria, dizendo: “A coisa mais provável que aconteceu foi obstrução das vias aéreas.”

“Michael Jackson estava tentando respirar, mas a língua tinha enrolado para trás da garganta”, disse Shafer. “Uma simples elevação do queixo, ou mover a língua para fora da boca poderia muito bem ter sido tudo o que era necessário para salvar sua vida.”

Dr. Shafer: “É uma ladeira escorregadia Você escrever tudo sobre o atendimento do paciente”

Dr. Shafer: “Propofol é um medicamento bom. Michael Jackson estaria vivo agora, mas o médico cometeu “17 desvios de atendimento” do padrão de atendimento exigido dos médicos.”

“Dr. Murray uso de propofol quase todas as noites, durante dois meses para ajudar Michael Jackson dormir e isto é muito incomum, não há documentação sobre os perigos”, disse Shafer.

“Temos aqui uma Neverland farmacológica”, disse Shafer, “algo que só foi feito para Michael Jackson.”

Dr. Shafer é crucial em se esforçar que o Estado quer provar que a morte de Michael Jackson foi causada por negligência do médico na utilização de propofol para ajudar MJ a dormir enquanto ele se preparava para seus shows de  ”This Is It” em Londres.

A promotoria afirmou que o uso do propofol foi tão imprudente que foi um crime.

Os legistas de LA detrminaram que a causa morte de MJ foi por “intoxicação aguda de propofol” em combinação de vários sedativos.

Os jurados assistiram a um vídeo apresentado na quarta-feira por Dr. Shafer mostrando a maneira segura de administrar propofol, incluindo o uso de equipamentos de monitoramento para medir os sinais vitais do paciente e da disponibilidade de equipamento de emergência em caso de complicações.

“Os fatos neste caso, em minha opinião, sugerem que praticamente nenhum dos equipamentos de salvação estava no local quando foi administrado propofol em Michael Jackson“, disse Shafer.

“O vilão foi o Dr. Murray confiar em um oxímetro de pulso que não tinha um alarme para que ele soubesse que o nível de oxigênio no sangue do paciente estava baixo”, disse Shafer.

“Isso teria salvado a vida de Michael Jackson”, disse Shafer.

“Dr. Murray não conseguiu agir como um médico quando Michael Jackson pediu para usar propofol todas as noites durante dois meses para lhe ajudar na batalha da insônia,” disse Shafer.

“A primeira vez que Michael Jackson disse: ‘Eu preciso de propofol para dormir”, o médico deve dizer:’ Você tem um distúrbio do sono, e você precisa ser visto por médicos especializados em distúrbios do sono e não aparecer com propofol ‘”, disse Shafer.

Dr. Murray disse à polícia que deixou MJ sozinho por dois minutos para ir ao banheiro, mas Shafer disse que um médico nunca deve deixar um paciente sedado sozinho “porque é muito provável que possa acontecer um desastre.”

“Não importa o quanto sua bexiga está você não deixa o paciente”, disse Shafer, comparando-o com um motorista de ir ao banheiro, enquanto ele está dirigindo em uma estrada.

Quando um paciente pára de respirar, “não é um grande problema” para um médico competente que está preparado, disse Shafer.

“Se o Dr. Murray estivesse sentado na cabeceira da cama ao lado de Michael Jackson e tivesse visto Michael Jackson parar de respirar, ele simplesmente abriria o caminho para o ar, elevando o queixo, algo simples, ou talvez ventilasse os pulmões de Michael Jackson com essa máscara e com o saco espremer, que eu mostrei e então nada teria acontecido. Não teria havido nenhum resultado adverso de tudo. Murray apareceu “bastante à nora” sobre o “, Shafer disse.

“Mesmo sem o tratamento de emergência adequado do Dr. Murray, Michael Jackson estaria vivo, mas com lesão neurológica, se os tivessem sido chamados imediatament” disse Shafer.

Dr. Shafer mostrou no vídeo médicos e enfermeiros revivendo um paciente usando equipamentos, medicamentos e na casa de Michael Jackson não tinha isto.

“É aterrorizante e dramático quando uma pessoa tem uma parada cardíaca, e assiste isto”, diss o advogado de defesa disse Ed Chernoff, argumentando contra os jurados assistirem o vídeo.

Chernoff disse que o vídeo foi concebido para “inflamar as mentes dos jurados”, mas o promotor distrital David Walgren disse que tinha a intenção de informá-los sobre os métodos seguros da administração de propofol.

O juiz Michael Pastor ordenou que Walgren editasse vários segmentos do vídeo, mas ele permitiu que grande parte dele fosse mostrada no tribunal, incluindo uma demonstração do que acontece quando um doente apresentar parada cardíaca, enquanto está  sob efeito de propofol.

Dr. Shafer, disse que não está recebendo nenhum centavo para depor, porque ele não quer que as pessoas pensem que o dinheiro iria influenciar o seu testemunho.

“Esta é apenas uma coisa Steve Shafer,” Shafer disse.

“Eu só concordei em depor sem nenhum custo porque temia que a publicidade em torno da morte de Michael Jackson tivesse afetado ‘a reputação dos médicos’”, disse Shafer. “Senti uma necessidade de ajudar a restaurar a confiança que os médicos depositam em seus pacientes como primeiro lugar.”

“Está sedação que foi feita não refletem a prática de anestesistas, eu queria apresentar uma abordagem da sedação para que os pacientes não tenha medo”, disse ele.

O Propofol, que eu uso regularmente, está com uma má reputação”, disse ele.

Lyllyan

Fonte: CNN

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/10/20/steven-shafer-voltou-a-depor-nesta-quinta-feira/#more-43084

Minha consideração:

Esse cara acabou com o Murray, com a reputação dele, vamos esperar pelas testemunhas de murray e ver se esse quadro vai reverter um pouco, estamos apenas aguardando tudo! Beijos Marila Hoppe


20/10/2011 Posted by | Uncategorized | 15 Comentários

Alfaiataria.


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Vendas em alfaiatarias inglesas crescem apesar da crise

 Olá,

Os clientes das exclusivas alfaiatarias de Saville Row, em Londres, cada vez mais jovens, continuam apostando nos elegantes e caros ternos feitos a mão, que aumentaram suas vendas em 10% apesar da crise.

As 12 principais alfaiatarias de Londres, reunidas na associação The Saville Row Bespoke Association, viram seus clientes aumentar apesar das turbulências financeiras, graças às vendas maiores a estrangeiros e ao fato de seus ternos terem voltado à moda, afirmou à Agência Efe seu porta-voz, Charlie Harrison.

As tradicionais alfaiatarias conhecidas como “bespoke”, que fazem roupas a mão e sob medida, começaram a se instalar na rua do exclusivo bairro de Mayfair no início do século 19 e desde então são símbolo da elegância masculina mais tradicional.

As alfaiatarias já tiveram como clientes o rei Alfonso XIII, o ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill e os cantores Mick Jagger e Michael Jackson, além de terem feito o terno usado pelo príncipe William em seu casamento e inspirar inclusive personagens literários.

Dependendo da qualidade do tecido e o tipo de roupa, os ternos podem chegar a custar até US$ 15.800, mas em média custam US$ 5.500.

“Nossos clientes sempre viram nossas roupas como um artigo de luxo e um investimento, por isso, mesmo em 2008 com a queda do Lehman Brothers e a crise dos bancos, continuaram comprando”, explicou o porta-voz dos alfaiates de Saville Row.

Seus antigos compradores, aristocratas, banqueiros e ricos homens de negócio, se somaram agora a clientes mais jovens, com idades entre 35 e 40 anos, já que o clássico corte inglês volta a ser tendência.

Os elegantes ternos elaborados nos porões da pequena rua de Londres ocupam os editoriais de moda das principais revistas masculinas e seus tradicionais desenhos se adaptam aos novos tempos, incluindo, por exemplo, bolsos interiores do tamanho de um iPhone.

“As novas gerações se preocupam cada vez mais com a qualidade e a origem das roupas”, afirmou Harrison, que insiste que apesar do alto preço, um terno elaborado por um bom alfaiate pode durar muitos anos, o que se torna mais rentável com o tempo.

Além disso, alguns mercados cresceram muito, especialmente a China, onde altos executivos viajam a Londres para comprar um terno, um fraque ou um smoking, e também os Estados Unidos graças às viagens de venda que as alfaiatarias fazem.

Várias vezes ao ano, vendedores e alfaiates visitam várias cidades dos EUA, especialmente Los Angeles e Nova York, tomam medidas dos clientes e semanas depois enviam seus trajes em luxuosos baús.

‘Na mais antiga de todas as alfaiatarias de Saville Row, Henry Poole, estabelecida em 1806 e que teve aumento de 13% nas encomendas no último ano, foi notada especialmente a demanda de clientes japoneses e suíços graças à desvalorização da libra.

Enquanto a maioria dos negócios da indústria têxtil transferiu suas oficinas para países emergentes como a China, as alfaiatarias de Saville Row não se mudaram nem mesmo de rua em 200 anos.

Apesar da enorme preocupação inicial de que a crise financeira pudesse afastar os banqueiros, seus clientes mais fiéis, a rua dos alfaiates de Londres já tem dois anos de crescimento contínuo.

Nestes dois anos, a média de contratações em suas oficinas aumentou 20% e atualmente 30 aprendizes recém-graduados nas melhores escolas de moda de Londres estão aprendendo um ofício com futuro.

Eitá homem lindo!!! Ar condicionado e ventilador, por favor!!!  Rs

Lyllyan

Fonte: Bol Notícias

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/10/20/vendas-em-alfaiatarias-inglesas-crescem-apesar-da-crise/

Minha consideração:

Ele é muito elegante, charmoso, belo, bonito e sabe se vestir muito bem!  Beijos Marila Hoppe


20/10/2011 Posted by | Uncategorized | 2 Comentários

Encerrando os depoimentos contra Conrad Murray.


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Acusação encerra depoimentos contra o médico de Michael Jackson

 Olá,

Dr. Steven Shafer afirmou que Dr. Conrad Murray não agiu como médico e não teve julgamento profissional ao supostamente atender as vontades do cantor, sem cogitar se elas seriam prejudiciais ou não para seu paciente. “Ele agiu como um empregado, e não exerceu o julgamento médico”, afirmou, comparando a atitude a de um “faxineiro”.

Para assistir ao vídeo, clique aqui:

O médico criticou principalmente a aplicação das injeções e a falta de equipamentos para ressuscitação. Dr. Shafer fez diversas demonstrações sobre o uso de anestesias, e como o Propofol deve ser injetado – por ter uma embalagem mais resistente, fica claro que é mais difícil errar a dosagem.

Em seguida, a acusação exibiu um vídeo sobre segurança em injenções, sobre os equipamentos de segurança que são necessários para emergências, como um laringoscópio. O vídeo mostrou diversos procedimentos médicos, o que deve ser feito para ressuscitar um paciente e, mais uma vez, como o Propofol deve ser injetado.

“A falta de aparelhos de sucção é preocupante”, apontou o médico. Ele disse que, com as injeções de Propofol, era necessário ter equipamentos que auxiliam em situações como sufocamento por vômito. A falta de uma bomba de infusão foi vista por Dr. Shafer como crucial para a morte de Michael Jackson.

Sem relatórios
A falta de anotações e um fichamento médico que registrassem o que Dr. Murray fez e medicou nas últimas horas de vida do cantor foi também atacada. “Michael tem o direito de ver o que o médico lhe deu. E, sem relatório médico do que aconteceu, esse direito foi negado. E, mesmo com a morte de Michael, a família tinha esse direito também – e também foi negado”, afirmou a testemunha. “Eu sei como me sentiria se meu pai, irmão ou filho morresse e os médicos dissessem, ‘não sabemos, não temos relatório’”.

A acusação pegou pesado com o Dr. Conrad Murray, e se a defesa dele não for tão convincente, possivelmente ele será condenado a ficar em prisão domiciliar, ou seja, ele continuará com a sorte que tem de nunca ter pisado numa delegacia…

Lyllyan

Fonte: TMZ e Terra

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/10/19/acusacao-encerra-depoimentos-contra-o-medico-de-michael-jackson/#more-43052

Minha consideração:

Eles estão pegando pesado com o Murray, mas eles querem mostrar como funciona o propofol e estamos vendo nesse tribunal uma aula de farmacologia! Beijos Marila Hoppe


20/10/2011 Posted by | Uncategorized | 2 Comentários

Shafer.


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Steven Shafer depõe no julgamento do médico de Michael Jackson

Olá,

O julgamento do médico acusado da morte de Michael Jackson foi retomado nesta quarta-feira. Os jurados ouviram um dos maiores especialistas em propofol, poderoso anestésico de uso controlado que as autoridades dizem ter matado o rei do pop.

Última testemunha de acusação depõe no julgamento de Conrad Murray

O depoimento de Steven Shafer ressaltou as advertências que estão incluídas em cada garrafa de propofol.

Os promotores afirmam que Conrad Murray ignorou os avisos ao dar o anestésico para combater a insônia de Michael Jackson. Shafer disse aos jurados que quer restaurar a confiança pública no medicamento e nos médicos.

“Eu sou perguntado todos os dias na sala de cirurgia: ‘Você vai me dar o remédio que matou Michael Jackson?’”, disse Shafer. “Este é um medo que os pacientes não precisam ter.”

Shafer é a última testemunha de acusação contra Murray, que alega ser inocente de homicídio culposo.

Testemunhas de acusação têm repetidamente criticado Murray pelo tratamento dado a Michael Jackson, observando que o uso do propofol como remédio para insônia estava fora da finalidade da droga.

Eles também criticaram Murray por não pedir ajuda mais cedo, pelo trabalho mal feito nos esforços para ressuscitação e por mentir a paramédicos e médicos de emergência sobre as drogas que ele tinha dado a Michael Jackson.

Michael Pastor , juiz da Corte Superior cancelou o depoimento na última terça-feira para dar aos advogados de defesa tempo para pesquisar os resultados dos novos testes conduzidos sobre o nível do sedativo lorazepam no corpo de Michael Jackson.

A defesa de Murray afirma que os níveis de lorazepam no estômago do cantor sugerem que ele pode ter tomado várias pílulas sem o conhecimento do médico nas horas antes de sua morte.

O procurador David Walgren disse que os novos resultados mostram que os níveis de lorazepam no corpo de Michael Jackson eram menores do que a defesa alegava.

Ed Chernoff, um dos advogados de defesa, disse que estava buscando testes adicionais de um laboratório independente para confirmar ou refutar os resultados.

Murray reconheceu ter dado doses de propofol a Michael Jackson como um auxílio para dormir. No entanto, seus advogados disseram que a quantidade de propofol dada a Michael Jackson no dia em que morreu era muito pequena para causar sua morte repentina.

Os advogados de Murray vão começar a chamar suas testemunhas na sexta-feira, incluindo Randy Phillips, promotor da turnê “This Is It”, que Jackson ensaiava na época de sua morte, em 2009.

anestesista-david-adams-podera-prejudicar-medico-de-michael-jackson

É propofol, é Demerol, é Diprivan, é Lorazepam é tudo, menos o Dr. Conrad Murray…

Lyllyan

Fonte: TMZ e Estadão

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/10/19/steven-shafer-depoe-no-julgamento-do-medico-de-michael-jackson/

Minha consideração:

É tanto remédio envolvido nessa história, o julgamento virou uma farmácia, na realidade uma aula de farmacologia, porque eles estão explicando como que funciona esses remédios todos! Beijos Marila Hoppe


20/10/2011 Posted by | Uncategorized | 4 Comentários

Dr. Adams.


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Anestesista David Adams poderá prejudicar médico de Michael Jackson

 Olá,

Segundo o site TMZ, a defesa de Dr. Conrad Murray vai se dar mal com o depoimento de uma de suas próprias testemunhas, o anestesista David Adams.

Dr. Murray é acusado do homicídio culposo – quando não há intenção de matar – de Michael Jackson. Ele está em julgamento desde 27 de setembro em um tribunal em Los Angeles.

Dois dias após a morte do cantor, Conrad Murray disse para os policiais, em conversa gravada, que investigaram o caso que David Adams também administrou Propofol em Michael para tratar da alegada insônia do artista. O procedimento teria sido presenciado pelo próprio médico pessoal do pop star. A intenção da defesa de Murray é provar que Michael Jackson era viciado em Propofol.

Murray também declarou na gravação que Adams foi convidado a fazer parte da equipe que acompanharia o artista na turnê “This is It”.

De acordo com fontes do TMZ, Adams vai afirmar que nunca usou Propofol em Michael para que ele dormisse e sim para que fosse submetido a procedimentos dentários. Além disso, deve alegar que foi a ganância de Conrad Murray que matou Jackson em 25 de junho de 2009.

julgamento-do-medico-de-michael-jackson-e-adiado-para-quarta-feira

Vixi!!! A coisa ficou feia agora!!!

Lyllyan

Fonte: TMZ e EGO Notícias

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/10/19/anestesista-david-adams-podera-prejudicar-medico-de-michael-jackson/

Minha consideração:

É essa semana a coisa está feia para o lado do Dr. Murray, mas sabemos que ele vai ter uma prisão domiciliar, isso já é certo por causa das super lotações nas cadeias e porque o tempo que o réu culpado passa na cadeia custa aos contribuintes 30 mil dólares. Ele vai perder a licença e ficar numa prisão domiciliar. Beijos Marila Hoppe


20/10/2011 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Liga de Lingerie?


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Paris Jackson é convidada para participar da Liga Lingerie de Futebol

 Olá,

Segundo o site TMZ, Paris Jackson, filha de Michael Jackson, foi convidada a ser porta-voz da Liga Lingerie de Futebol Americano, cujas praticantes do esporte jogam usando underwear. A proposta aconteceu depois que foi noticiado que Paris tornou-se a primeira integrante feminina do time da modalidade de seu colégio, em Los Angeles, no início deste mês.

1018_PARIS_DOC_launch_ex

Paris joga no time masculino porque a escola não tem equipe feminina.

De acordo com o TMZ, a entidade quer que Paris ajude a difundir seus programas para jovens e formalizou o convite em uma carta assinada por Mitchell S. Mortaza. O texto diz que a liga “vai criar escolas pelo país para apresentar o futebol americano para as meninas”.

Mortaza ainda formaliza um convite para que Paris, após completar 18 anos, jogue pela Liga Lingerie de Futebol Americano. A menina tem 13 anos atualmente.

Este time só usa lingerie e Paris ainda é uma adolescente…

Sei lá, isto a meu ver incentiva a pedofilia, passando um imagem de adolescente sensual…

Lyllyan

Fonte: TMZ e Ego Notícias

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/10/19/paris-jackson-e-convidada-para-participar-da-liga-lingerie-de-futebol/#comment-52128

Minha consideração:

Eu sou contra, porque isso é um incentivo a pedofilia, e digo isso porque sempre vai ter um tarado que vai olhar para elas e pensar em sexo sim, infelizmente as coisas são assim! Não acredito que a Dona Katherine Jackson irá deixar ela participar dessa liga, até porque ela  é muito religiosa e não aceitaria esse tipo de coisa para a neta dela, da mesma forma que o MJ não aceitaria isso! Beijos Marila Hoppe


20/10/2011 Posted by | Uncategorized | 4 Comentários

Ela parou o mundo por seis minutos.


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Severn Suzuki, a menina que calou o mundo por 6 minutos

 Olá,

Colaboradora do vídeo: Marila Hoppe

Este discurso continua sendo atual…

Filha do Biólogo canadense David Suzuki, Severn Cullis Suzuki, fundou aos 9 anos a Organização das Crianças em Defesa do Meio Ambiente (ECO). Ficou famosa e conhecida no mundo todo em 1992, quando com 12 anos, proferiu o discurso acima, durante a ECO 92 – Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, que ocorreu no Rio de Janeiro (Brasil, 1992) e emocionou todos, conseguindo tirar lágrimas de vários delegados e dirigentes políticos, sendo ovacionada por todos os presentes.

Desde então, não parou mais! Mundialmente reconhecida como“A menina que calou o mundo por 6 minutos”, Severn Suzuki é hoje ativista ambiental, palestrante internacional, apresentadora de TV, autora e membro ativo do painel sobre Meio Ambiente das Nações Unidas. Em suas palestras leva pelo mundo inteiro a importância de redefinir nossos valores, pensar no social, nos mais carentes, agir pensando nas consequências futuras e de ouvir as crianças. É dela também o projeto Skyfish, um site que incentiva a juventude a falar sobre seu futuro e adotar um estilo de vida sustentável.

Espero que Michael Jackson tenha a conhecido, pois não há necessidade de fazer nenhum comentário a mais sobre o que a Severn Suzuki disse…

No blog vocês encontram post’s que lhe ajudaram a começar pela reciclagem…

Vamos ajudar fazendo nossa parte!!!

reciclagem-do-lixo

reciclagem-do-oleo-de-cozinha

reciclagem-de-pilhas-e-baterias

uso-consciente-da-agua

uso-consciente-da-energia

Lyllyan

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/10/19/severn-suzuki-a-menina-que-calou-o-mundo-por-6-minutos/

Minha consideração:

Quando eu vi esse vídeo eu fiquei arrepiada com tudo o que a menina disse, o interessante é que isso ocorreu em 1992, e as palavras dela continuam sendo muito atuais, porque devemos cuidar do local onde vivemos! Mas pelo jeito que as coisas vão indo não vejo uma melhora, e esse vídeo vai continuar sendo atual sempre!   Beijos Marila Hoppe


20/10/2011 Posted by | Uncategorized | 2 Comentários