Michael Joe Jackson Nós Te Amamos!

Nós Te Amamos!

Encerrando os depoimentos contra Conrad Murray.


Créditos: Lyllyan. Beijos Marila Hoppe

Acusação encerra depoimentos contra o médico de Michael Jackson

 Olá,

Dr. Steven Shafer afirmou que Dr. Conrad Murray não agiu como médico e não teve julgamento profissional ao supostamente atender as vontades do cantor, sem cogitar se elas seriam prejudiciais ou não para seu paciente. “Ele agiu como um empregado, e não exerceu o julgamento médico”, afirmou, comparando a atitude a de um “faxineiro”.

Para assistir ao vídeo, clique aqui:

O médico criticou principalmente a aplicação das injeções e a falta de equipamentos para ressuscitação. Dr. Shafer fez diversas demonstrações sobre o uso de anestesias, e como o Propofol deve ser injetado – por ter uma embalagem mais resistente, fica claro que é mais difícil errar a dosagem.

Em seguida, a acusação exibiu um vídeo sobre segurança em injenções, sobre os equipamentos de segurança que são necessários para emergências, como um laringoscópio. O vídeo mostrou diversos procedimentos médicos, o que deve ser feito para ressuscitar um paciente e, mais uma vez, como o Propofol deve ser injetado.

“A falta de aparelhos de sucção é preocupante”, apontou o médico. Ele disse que, com as injeções de Propofol, era necessário ter equipamentos que auxiliam em situações como sufocamento por vômito. A falta de uma bomba de infusão foi vista por Dr. Shafer como crucial para a morte de Michael Jackson.

Sem relatórios
A falta de anotações e um fichamento médico que registrassem o que Dr. Murray fez e medicou nas últimas horas de vida do cantor foi também atacada. “Michael tem o direito de ver o que o médico lhe deu. E, sem relatório médico do que aconteceu, esse direito foi negado. E, mesmo com a morte de Michael, a família tinha esse direito também – e também foi negado”, afirmou a testemunha. “Eu sei como me sentiria se meu pai, irmão ou filho morresse e os médicos dissessem, ‘não sabemos, não temos relatório’”.

A acusação pegou pesado com o Dr. Conrad Murray, e se a defesa dele não for tão convincente, possivelmente ele será condenado a ficar em prisão domiciliar, ou seja, ele continuará com a sorte que tem de nunca ter pisado numa delegacia…

Lyllyan

Fonte: TMZ e Terra

Fonte: Lyllyan em http://newspressrelease.wordpress.com/2011/10/19/acusacao-encerra-depoimentos-contra-o-medico-de-michael-jackson/#more-43052

Minha consideração:

Eles estão pegando pesado com o Murray, mas eles querem mostrar como funciona o propofol e estamos vendo nesse tribunal uma aula de farmacologia! Beijos Marila Hoppe


20/10/2011 - Posted by | Uncategorized

2 Comentários »

  1. Agora vem a parte importante desse “julgamento” pois sao as ultimas cenas. vamos ver se Murray se livra, eu aredito que sim

    Comentário por Smooth Criminal | 20/10/2011 | Responder

    • Vamos esperar, ainda temos as testemunhas do Murray amanhã. Acho que ele ainda vai ter a prisão domiciliar com a tornozeleira igual a que a Lindsay Lohan usou.

      Comentário por marilahoppe | 20/10/2011 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: